Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a herança do vazio

Blogue de pensamentos, acontecimentos, experiências, viagens e coisas minhas.

a herança do vazio

Blogue de pensamentos, acontecimentos, experiências, viagens e coisas minhas.

Novembro 27, 2019

m.

Isto do nome do ex-Pavilhão Atlântico, foi só para enervar. Porque de verdade chame-se o que se lhe chamar, a entidade promotora deste espectáculo está de parabéns e o André Rieu e Orquestra ainda mais, que espectáculo maravilhoso, fantástico, e divertido na melhor das companhias, a Família. Sim porque como diz o André "A Música une as pessoas".

Foi uma tarde de passeio, aos anos que não tinha nada para fazer, excepto esperar pelos companheiros e pela hora do espectáculo, sabe tão bem, estar a passear com o tempo, ni, e sem ter pressa, stress, um relaxe total.

Ainda pensei ir ver a exposição do Harry Potter, mas não é para mim, já sou crescidinha demais, e cá para nós, que ninguém nos ouve, não me atraiu assim tanto os filmes, vi o primeiro no cinema por engano, e os outros nem para eles olhei, mas atenção eu respeito quem goste e vibre, eu é que gosto de outras coisas, como por exemplo as altas expectativas que tinha para o concerto, e não desiludiu, pelo contrário foram amplamente superadas.

Começamos pelo ambiente envolvente, o público, pouco respeito pelos horários, era para começar às 20:30, e começou, mas a entrada em palco, foi qualquer coisa de diferente e brilhantemente arquitectado, todos os músicos entraram por uma lateral, e foram amplamente aplaudidos, pelo pouco público que ainda estava, principalmente nas plateias, de baixo, exactamente onde deviam estar completas ou quase completas, o André disse, que estavam alguns atrasados, e tinha razão.

O espectáculo de cor em cima do palco eram alegre de se ver, deu-me uma sensação de conto de fadas, ou das princesas da Disney, alegria, e divertimento eram e foram o mote do concerto, com músicas conhecidas e cantadas por todos, risos, alguma neve (surpreendendo os espectadores da plateia), foi tão engraçado do alto do meu balcão ver as caras de surpreendidos. No fim houve mais neve e balões, o nosso pequeno reclamou que também queria um balão, mas nós compreendemos, é difícil cobrir todo o Pavilhão (sim, eu insisto, e não desisto), com aquelas plataformas.

Um espectáculo/concerto memorável, que eu repetiria outra vez e outra vez...até nunca me cansar.

Porque a Música faz-nos bem e provoca-nos sensações e emoções como poucas coisas conseguem.

 

Setembro 28, 2018

m.

Acho que está tudo maluco, e um puro exagero a compra de bilhetes com meses de antecedência, a loucura de não deixar passar, olhem a vida não acaba amanhã, ou se acabar vocês ficam com o prejuízo.

Lembro-me daqui à uns anos, que até na semana anterior com calma e descontracção, termos conseguido bilhetes para um dos nossos grupos favoritos, e deixa-me triste esta loucura (não tenho outra palavra), de comprar os bilhetes no mesmo dia, e se possível na hora que abrem as bilheteiras, é que é tão sem sentido, para mim que gosto das coisas com calma e tranquilidade esta correria maluca não faz sentido.

 

Maio 14, 2018

m.

Ainda não estou em mim,  a primeira vez que entrei na Basílica da Santíssima Trindade em Fátima, pensei este espaço  parece-me mais um local de concerto do que propriamente uma Igreja, e com os meus botões, aqui um concerto deve ser qualquer coisa de fantástico. Pois não é que à cerca de um mês, alguém me diz, arranjaram-me bilhete para ir ver o Andrea Bocelli (esta dos dois L , não me vou esquecer I.) e eu arranjei mais dois, um para ti e outro para a S, ai a minha vida nem estava nada a ver nem a perceber do que estava a falar, mas depois fui pesquisar e era verdade (não que duvidasse da moça), e era dia 13 de Maio, um domingo, e em Fátima. E numa conjugação extraordinária de factores, fomos a um recital de Acção de Graças pelo Centenário de Fátima, com Andrea Bocelli (adoro-o e cada vez mais), Ana Moura, e uma violinista e uma pianista.

Que dizer, cheguei quando os restantes peregrinos estavam nas cerimónias, fui apitada por um senhor agente, que não parava de me apitar, mas depois foi tão simpático, que me sugeriu um buraquinho para estacionar, num daqueles parques abarrotar de carros, autocarros, auto-caravanas, barraquinhas e etc. Obrigado senhor agente.

Depois tivemos um pic-nic, super ventoso, mas a comida estava toda muito boa, e aproximando-se a hora do concerto lá vamos nós para a fila, e que rapidez e eficiência, o concerto começou alguns minutos atrasado (que importa), com um solo de violino arrepiante e depois entra o Andrea, que maravilha de recital, comovente e emocionante como só ele nos consegue colocar com pele de galinha, arrepiada e muito emocionada, porque as músicas apelam ao silencio e à emoção. Perto do fim somos brindados com a voz da Ana Moura, com o Avé Maria, e foi lindo, uma cantora que tem subido muito no meu gosto pessoal, cada vez gosto mais dos seus concertos e da sua forma de cantar.

Os aplausos finais foram poucos para um Grande Artista, que apesar de ser muito parco em palavras, deixa-nos completamente arrebatadas e hipnotizadas com a sua voz.

 

Obrigado Andrea és Grande.

 

 

Julho 10, 2017

m.

dave-grohl-nirvana-foo-fighters-frases-celebres-fraqui

 

 Não fui, mas vi na tv, até ás 2 e 30 da madrugada e simplesmente fiquei fascinada, com a energia deste homem e desta banda em palco. As músicas já conhecia, mas a performance em palco deixou-me completamente extasiada, adorei, isto tudo sem sair de casa, imagino no festival a energia que não foi se até através da tv passou essa energia, a emoção e toda a actuação.

 

Junho 29, 2017

m.

E assim mais uma combinação, em que eramos para ir quatro, mas infelizmente só pudemos ir três, e uma acabadinha de chegar do estrangeiro, que se ela não estivesse, mandava recrutar um avião só para ela vir ao concerto.  Na segunda e sem respeito, disse-lhe, quarta vai connosco ver a Mariza, claro que a resposta dela foi sim, porque o não  estava excluído. Ainda perguntou o preço do bilhete, o preço só quero agradecer aos senhores de Vila Real, que organizaram esta festa, que continuem porque daqui até lá são apenas uns kms que nem contam quando queremos passar uma boa noite.

Aspecto antes do concerto, com ar de dia, mas  com ameaças de chuva e frio. Que só se verificaram antes do inicio do concerto, depois passou o frio e começou o calor da música e o humano também.

A mostrar 20170628_213101.jpg

Depois ficou escuro, apagaram-se as luzes e os músicos subiram ao palco. Apoteose quando entrou a Mariza com um vestido elegantíssimo, linda e sorridente. No inicio o som estava ni, a cair para o mau, mas depois foi retificado e ficou perfeito.

O concerto foi qualquer coisa de extraordinário, a Mariza é super simpática sabe como cantar, como entreter e cativar o público. Por mim e sendo o meu segundo concerto desta artista, não quero ficar por aqui, quero continuar a ir ouvi-la cantar e encantar.

Muitas referências ao concerto da noite anterior, quer no palco quer na plateia e sempre grandes aplausos, porque nós não esquecemos. Parabéns cantados a Mariza e ao seu filho que fazia 6 anos ontem.

A companhia da L. e da C. foram excelentes e podemos dizer que ficamos num bom local, com a benesse que quase no final, muita gente foi embora e nós conseguimos um lugar na primeira fila, pena a Mariza, não se ter dirigido ao nosso sector, como tão simpaticamente nos informou o segurança, mas não faz mal, foi tão bom ouvi-la mais uma vez. A mostrar 20170628_222545.jpg

Temas novos, e antigos, cantados a muitas vozes, quero agradecer especialmente ao "tenor" ao meu lado, que voz que o moço tinha, assim dá gosto partilhar cantigas, todos a cantar a uma só voz.

Um dos momentos, que adorei, porque também adoro Queen, foi a interação com We Will Rock You com o tema da Amália Rodrigues, Barco Negro, magia pura.

 A mostrar 20170628_223024.jpg

 

 O que eu menos gostei....de nada, ainda sinto o coração cheio de alegria e música por ter vivido uma experiência muito boa.

 

Junho 28, 2017

m.

Comecei a semana, domingo portanto, a ver concertos, o de domingo foi pelo y*, porque precisava de relaxar e quem melhor para relaxar que os Muse, uma das minhas bandas favoritas.

Segunda o concerto através do cd da Mariza ao vivo em Lisboa, uma das minhas primeiras compras, e foi tão barato, que eu acho que estava mal marcado o preço (Lucky me).

Ontem o concerto solidário pelas vítimas da grande tragédia que assolou o centro do País, e bom, haveria tanto para comentar, mas não vale a pena, apesar de tudo o que espero mesmo é que o dinheiro seja realmente entregue a quem dele necessita para pelo menos conseguirem repor alguma "normalidade", nas suas vidas, que o sofrimento seja minimizado com toda a ajuda material e humana possível.

 

Maio 18, 2017

m.

Um concerto imperdível, uma noite única e memorável, obrigado Mariza.

...Ir a um concerto bom, barato e de uma cantora Portuguesa, Mariza. (Março 2015)

Uma aventura, no berço da Nação, Guimarães.

Comecei por convidar pessoas, para irem comigo, mas também compreendo as conjeturas financeiras de umas, e as outras, por isso optei por comprar o meu bilhete, e em boa hora o fiz, bancadas, palco A, preço simpático, tudo de bom.
 
Depois de check in, e refrescar no hotel S. Mamede, vou lanchar com a I. , bem que mega, hiper, grandes torradas, como alguém consegue comer aquilo tudo, eu não, felizmente a minha colega safou-me.
 
Cheguei muito cedo ao pavilhão, obrigado I. pelas indicações e pelas boleias, gostei de poder apreciar a paisagem sem ter de ir com atenção ao caminho, ups, esse era o objectivo.

Deparei-me com um longo percurso após o estacionamento, e resolvo trazer o carro para mais perto do pavilhão, tendo como companhia os "mitras", "arrumadores", ou aqueles seres que acham que sabem estacionar o carro dos outros, deixei-me ficar no carro, pelo frio e para não andar pelos descampados, chega-se perto das 20:30 abrem-se as portas, filas pequenas e pessoas muito controladas, acho que só as fãs "carreiras" é que desesperam horas antes, casita (sempre antes, nunca durante, nem após), e toca a escolher o melhor lugar possível, primeiro sento-me na fila L, á bordinha para não incomodar, as outras cadeiras, depois a moça do pavilhão estava mesmo ao meu lado, e eu a imaginar que durante todo o concerto tinha que lhe pedir desculpe, posso ver o espetáculo??, resolvo mudar para a fila F (se não me falha  a memória), e em boa hora, lugar excelente, testes de luz, e imagem feitos, é só aguardar.
 
22 horas...nada...22:10, entram os músicos três, viola baixo, bateria/percussão e guitarra portuguesa,  acordes, solo instrumental, e entra a alta Mariza, canta 3 ou 4 músicas e bem começo   sair ao intervalo, mas eis que tudo muda, e a Mariza cantora, transforma-se na Mariza entertainer, uau que diferença, assim fico até ao fim, e até depois se quiser continuar o concerto. Interacção com o público, piadas, homens vs mulheres, afinal " é Colha a rosa branca, só depois Ponha", lição aprendida. Ainda me emocionei, como não com esta excelente e extraordinária voz, a cantar á capella, silêncio total, voz só a voz encheu o pavilhão, momento arrepiante. Fala do filho, das saudades, dos ausentes, e daqueles que habitam no nosso coração.
 
Depois perto do fim, sai do palco, e vem percorrer as bancadas a cumprimentar as pessoas, fotos apertos de mão, e beijinhos. Os versos finais são sempre os que mais nos emocionam. e saí com a música ainda a ecoar nos ouvidos e na memória.
 
Obrigado Mariza, pela voz, pela presença, pela simpatia, e por fazeres da minha noite um acontecimento.
 
Uma correria para chegar ao carro, e sair do estacionamento, mas graças aos meus super poderes consegui chegar ao hotel, a horas decentes 12:30, ou por ai...noite descansadinha, e eis-me a ouvir os sinos a chamar para a missa, volto para o canto do sono, e acordo depressa e bem acordada com a fanfarra dos bombeiros, parabéns mas podiam ter começado ás 9, ao domingo sempre tentamos descansar mais um pouco....
 
 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub