Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a herança do vazio

a herança do vazio

14
Mai18

Em Fátima fui a um concerto do Andrea Bocelli

m.

Ainda não estou em mim,  a primeira vez que entrei na Basílica da Santíssima Trindade em Fátima, pensei este espaço  parece-me mais um local de concerto do que propriamente uma Igreja, e com os meus botões, aqui um concerto deve ser qualquer coisa de fantástico. Pois não é que à cerca de um mês, alguém me diz, arranjaram-me bilhete para ir ver o Andrea Bocelli (esta dos dois L , não me vou esquecer I.) e eu arranjei mais dois, um para ti e outro para a S, ai a minha vida nem estava nada a ver nem a perceber do que estava a falar, mas depois fui pesquisar e era verdade (não que duvidasse da moça), e era dia 13 de Maio, um domingo, e em Fátima. E numa conjugação extraordinária de factores, fomos a um recital de Acção de Graças pelo Centenário de Fátima, com Andrea Bocelli (adoro-o e cada vez mais), Ana Moura, e uma violinista e uma pianista.

Que dizer, cheguei quando os restantes peregrinos estavam nas cerimónias, fui apitada por um senhor agente, que não parava de me apitar, mas depois foi tão simpático, que me sugeriu um buraquinho para estacionar, num daqueles parques abarrotar de carros, autocarros, auto-caravanas, barraquinhas e etc. Obrigado senhor agente.

Depois tivemos um pic-nic, super ventoso, mas a comida estava toda muito boa, e aproximando-se a hora do concerto lá vamos nós para a fila, e que rapidez e eficiência, o concerto começou alguns minutos atrasado (que importa), com um solo de violino arrepiante e depois entra o Andrea, que maravilha de recital, comovente e emocionante como só ele nos consegue colocar com pele de galinha, arrepiada e muito emocionada, porque as músicas apelam ao silencio e à emoção. Perto do fim somos brindados com a voz da Ana Moura, com o Avé Maria, e foi lindo, uma cantora que tem subido muito no meu gosto pessoal, cada vez gosto mais dos seus concertos e da sua forma de cantar.

Os aplausos finais foram poucos para um Grande Artista, que apesar de ser muito parco em palavras, deixa-nos completamente arrebatadas e hipnotizadas com a sua voz.

 

Obrigado Andrea és Grande.