Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a herança do vazio

Blogue de pensamentos, acontecimentos, experiências, viagens e coisas minhas.

a herança do vazio

Blogue de pensamentos, acontecimentos, experiências, viagens e coisas minhas.

Janeiro 18, 2018

m.

Dia de rir e de sorrir.

 

Das situações mais hilariantes, inconvenientes em que me coloquei a rir que nem uma perdida, no funeral da minha avô, em conversas com primos e familiares, claro que um funeral é uma ocasião triste e respeitosa, mas também é uma ocasião de recordar e homenagear quem faleceu, e o tema de conversa era recordar coisas que nós lhe fazíamos quando éramos garotos e marotos. Algumas pessoas olharam de lado, outras comentaram, não fosse uma aldeia com mirones, outros mandaram-nos calar, e outros riram connosco, porque rir também fez parte da vida da minha avô.

 

E daquelas vezes que não conseguimos parar de rir, nem é com nenhuma situação mas sim com uma palavra ou expressão hilariante, do género, " tomates",  e depois de uma salada de risos quem disse que nós conseguíamos parar, foi de ir ás lágrimas....

 

Sentir-me bem por rir do meu sobrinho, e ele dizer com cara de zangado "Não tem piada nenhuma", e eu ainda fico com mais vontade de rir.

 

Ouvir os radiologistas da rádio logo pela manhã e sentires esse riso matinal como um balsamo, que te melhora a disposição e te faz sentir mais acordada e disposta para encarares o dia.

 

Porque RIR É O MELHOR REMÉDIO, é um dito bem antigo.

 

Janeiro 18, 2018

m.

 Cartaz do Filmeaqui

É a segunda vez que vejo este filme, e é lindo, um filme sobre família, para toda a família.

Paula, uma rapariga adolescente igual a tantas outras, não, ela é diferente, porque ajuda a sua família pais e irmão na tradução dos sons que para eles são nulos, são os três surdos e Paula ajuda-os no dia a dia nas rotinas, nas transacções comerciais, nas  interacções com o resto da comunidade, e é de rir além de ser impressionante ver a interacção entre os elementos familiares, transpira-se amor e ternura.

O professor de música de Paula, descobre a sua maravilhosa voz, e inscreve-a num concurso em Paris, para Paula, esse sonho entra em conflito com a sua vida familiar, e no inicio os pais ficam aterrorizados, acho que é mesmo a palavra, com a perspectiva de perderem a filha. Paula sente-se dividida entre a "obrigação " familiar ou o seu sonho, um dos momentos altos do filme, para mim, é a conversa entre Paula e o Pai. Porque podem ter as incapacidades que tiverem, os sonhos são para perseguir com o  apoio incondicional da família.

O momento em que Paula está a participar no concurso e começa a cantar com a linguagem gestual, é tão lindo, ainda agora me arrepia só de me lembrar, emoção transmitida do ecrã para os espectadores, com uma música linda, que aos primeiros acordes se torna especial.

 

Este é um daqueles filmes para ver e rever, cheio de peripécias, risos, ambiente familiar, emoção e música.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub