Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a herança do vazio

a herança do vazio

22
Jul17

Sempre Chester

m.

 

Ainda não estou em mim, e ainda me custa a acreditar, apesar de todas as evidências e notícias, é mais um ícone musical que parte, que nos deixa órfãos da sua voz e da sua presença musical.

Sei que não sou a única, mas ontem e hoje a banda sonora só dá Linkin Park, é um género de homenagem da minha parte, e consigo perceber, o decair que é tão evidente nos últimos concertos, vi algumas entrevistas, e sim, ia mesmo acabar muito mal. Agora conseguimos ver que os sinais e sintomas estavam lá, só nunca pensamos que fosse acontecer e é tão triste, tão triste.

É como perdermos um grande amigo, que nos acompanhou em algumas horas da nossa vida em que nós próprios estivemos lá bem no fundo, mas alguém nos ajudou, ele e eles (banda) com a sua música, com letras fortes, que nos fizeram pensar, seguir em frente, sempre com animo renovado.

 

Até sempre Chester.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D