Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a herança do vazio

a herança do vazio

21
Ago17

Ir á feira

m.

Bem há que anos não ia a feira ou ao mercado, e como em todo o lado neste mês de Agosto, não havia local de estacionamento, e a solução foi sair dali e ir estacionar muito mais longe, um erro crasso, esqueci-me das compras, ou melhor comprei sem pensar no peso e nos metros (muitos) de distância, é que quando vamos "feirar" é mesmo a sério...aproveitam-se todas e quaisquer pechinchas.

Quanto à multidão nas compras, sabem os CC no mês de Natal era tal para qual. 

As "barracas" ou tendas de feirantes, cada vez há mais, mas desde a última vez, vejo que a qualidade diminuiu bastante, e agora deixamos de escolher peça a peça, para tirar do monte e ver a melhorzinha ou a com menos defeitos, e atenção se vier o senhor guarda, então é que a feira fica animada, até te tiram as peças da mão e deixas de as ver em menos de nada. É tão giro ver e sentir a emoção, claro que se não experimentas, podes ter e tens muitas vezes problemas, mas até para isso há solução, eles trocam na semana a seguir, se te lembrares onde comprastes claro.

Uma das coisas que evoluiu com a feira, foram as "barracas" de comes e bebes, aquelas bifanas que são temperadas num alguidar,  colocadas numa frigideira XXL, tem um sabor, que nem a inspeção pode colocar em causa. E o fino, em mais lado nenhum é igual.

Valeu a pena reviver esta experiência, e aquelas bifanas.....ai que gostinho mais bom. E não esquecer da troca dos trapinhos que aquele top, era mesmo giro, mais ninguém tem um igual ,  tinha mesmo de vir comigo, e parecia do tamanho certo.......