Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

a herança do vazio

a herança do vazio

12
Dez17

Balanços certeiros

m.

Estava eu numa superfície comercial, a fazer um envio de correspondência/encomendas/prendas de Natal,  na tagarelice com as funcionárias, a comentarmos o deficiente funcionamento de uma instituição pública, que passou a privada, e eu com um  daqueles sacos grandes que se compram nesta e noutras superfícies, começo a balançar o saco, segura que o mesmo está vazio e os danos que poderia infligir são poucos ou nenhuns, e quando dou por ele, está o dito a embater em cheio nas pernas do meu vizinho, cumprimento o senhor, e peço imensas desculpas, por não o ter visto e ter feito algo tão despropositado como estar a balançar o saco em jeito de arma de arremesso.

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D