Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a herança do vazio

a herança do vazio

14
Mai17

A Vitória do Salvador Sobral.

m.

 

Confesso já não vejo o Festival e o Eurofestival há muitos anos, mas este ano estava entretida a ver um qualquer filme no dvd, e de repente fez-se luz, pensei, tenho de ver quem ganhou, azar, já tinha terminado e não sabia nada do vencedor, nem da música nada de nada. Depois no dia seguinte  mal tive um tempinho fui ao pc pesquisar só mesmo por gostar de estar actualizada, primeiro as notícias mundiais e nacionais e depois deparo-me com um posto do NM em que ele está a defender-se por ter votado numa canção de irmãos, e eu a leste do mundo festivaleiro, vou imediatamente para as redes sociais ver o que estava a acontecer, e bom com tantas críticas decidi em boa hora logo naquela segunda, ouvir a música e contra todas as correntes no local de trabalho, gostei muito da música, da melodia, da simplicidade do cantor. A partir dai comecei a pesquisar e a ver a evolução da cultura musical no país e no mundo, porque sei que a música ao contrário de muitas outras coisas não tem fronteiras.

Vi a primeira semi-final, e a final, apenas e só para voltar a ouvir a interpretação do Salvador Sobral, e das duas vezes voltei a  ficar maravilhada. Muito feliz por ter passado e no fundo com esperança, de uma boa qualificação.

Se pensei que ganhava, não, nunca pensei, porque sei que outros valores sempre se levantam na hora das votações, por isso quando comecei a ver "twelve points" muitas vezes, fiquei nervosa e feliz, porque é o reconhecimento de que há esperança para a Humanidade.

Uma vitória merecida, pela emoção, pela simplicidade, pela música, pela letra, por nos tocar lá bem no fundo onde é sempre especial, o coração.